NOTÍCIAS

ABVAQ atualiza seu regulamento e implanta novas regras visando o bem estar animal

Genivaldo Lima / ABVAQ em 11/01/2017

A Associação Brasileira de Vaquejada (ABVAQ) está cada vez mais empenhada em fazer valer a regulamentação da Nova Vaquejada e entra 2017 com inovações e alterações no seu regulamento. As novas regras foram apresentadas nesta terça-feira, dia 10, no Congresso de Profissionais das Vaquejadas Padrão ABVAQ na cidade de João Pessoa-PB. O evento reuniu cerca de 350 pessoas, entre profissionais de trabalho, veterinários, zootecnistas, e demais representantes do setor para discutir temas importantes visando à melhoria do esporte.

Entre as novidades no Regulamento ABVAQ estão: O capacete tem que estar preso na cabeça, se o vaqueiro correr com o mesmo solto e ele cair do brete ao final da pista será julgado zero. Não pode de maneira alguma bater no seu animal com chicote ou com a mão, nem na corrida, nem nas dependências do parque. Ao entrar e encostar seu cavalo no brete e autorizar a saída do boi o cavalo de puxar pode até passar para o outro lado, mas antes quando o boi sair o cavalo de puxar tem que estar na mesma posição, caso não volte, será julgado zero. O vaqueiro autorizou a saída do boi o mesmo só pode rodar duas vezes, três vezes será julgado zero.

E segue as regras elaboradas pela ABVAQ e aprovadas no Congresso em sua primeira edição na capital João Pessoa: O vaqueiro chamado no seu rodízio tem um minuto para comparecer, caso não compareça ?rabo da gata?, correndo no rabo da gata e bater a senha só pode ir para primeira rodada. O vaqueiro autorizou a saída do boi e se o mesmo estiver na posição correta da corrida e os vaqueiros passarem na frente do boi será julgado zero. Após o boi cair na faixa e o esteira estiver em trabalho com o boi e o cavalo pisotear o boi será julgado.

Ainda visando o bem estar dos animais e a segurança dos vaqueiros a ABVAQ acrescentou e melhorou as regras: Todo metal tem que ser isolado para não ter contato com seu animal. Às luvas a serem usadas são as da ABVAQ com cinco centímetro. O vaqueiro encostou no brete e achar que o chifre do boi pode aferir risco ao seu cavalo pode pedir para colocar o protetor de chifre se não tiver o protetor o vaqueiro corre o mesmo se quiser.

O Congresso, que tem como objetivo aprimorar a mão de obra dos profissionais envolvidos na realização das provas da Vaquejada Legal, bem como os informar sobre a legislação vigente a respeito da nova conjuntura deste esporte, segue com sua segunda edição prevista para o dia 17  de janeiro em Terezina-PI começando as 8h indo até as 17h.  A terceira edição do Congresso de Profissionais das Vaquejadas Padrão ABVAQ 2017 será realizada em Aracajú-SE dia 24/01 também das 8:00h às 17:00h.

Entre os assuntos importantes abordados no Congresso estarão: A situação atual da vaquejada; O regulamento da ABVAQ para 2017; O Manual de Julgamento de Boi; A nova conjuntura da vaquejada legal; Analise acerca da viabilidade de criação do sindicato dos servidores profissionais de vaquejada, com a colaboração da ABVAQ; Estudo acerca da viabilidade de contratação de seguro de proteção para competidores e servidores profissionais da vaquejada legal e avaliação para juízes e locutores.

Foto: Renan Leoncio



Outras Notícias

NÓS APOIAMOS A VAQUEJADA
2014 © ABVAQ - Associação Brasileira de Vaquejada